Categoria: Sem classificação

ÉTICA E A ATUAÇÃO NA INTERNET

Como o profissional de saúde mental deve oferecer seus serviços online?

O Código de Ética do Psicólogo distingue entre nossa vida profissional e nossa vida privada. A Internet oferece ampla oportunidade para refletir sobre o relacionamento entre o privado e o profissional, disponibilizando em domínio público o que costuma ser considerada conduta privada. Quando as informações passam do domínio privado para o público, há uma probabilidade maior de afetar as nossas vidas profissionais.

Com o objetivo de divulgar seus serviços, os profissionais de psicologia podem desenvolver sites, blogs ou criar páginas em redes sociais respeitando o que está previsto no Código de Ética Profissional do Psicólogo. O artigo 20 trata especificamente sobre a promoção de serviços e as determinações previstas que valem para todos os tipos e meios de divulgações, inclusive para as que são feitas pela internet.

Além disso, existe a resolução 11/2018 que trata detalhadamente sobre a atuação do profissional de saúde por meio de TIC’s. e você quiser saber mais pode também baixar gratuitamente nosso e-book “O guia definitivo sobre Psicoterapia online”

Na divulgação de seus serviços, o profissional não pode fazer referência a títulos e qualificações que não possua; divulgar qualificações, atividades e recursos relativos a técnicas e práticas que não estejam reconhecidas ou regulamentadas pela profissão; ou fazer previsões taxativas de resultados.

O Código de Ética orienta ainda quanto à necessidade de clara identificação do profissional, incluindo número de registro no Conselho. É de extrema importância que os profissionais tenham cuidado no uso de redes sociais, nunca utilizando imagens ou relatos de pacientes para promover seus serviços. Além disso, o valor do serviço não deve ser divulgado como forma de propaganda ou em promoções ou sorteios de serviços psicológicos.

Infelizmente vemos Psicólogos expondo um comportamento inadequado na atuação online, inclusive perdendo pacientes, por não estabelecer uma postura profissional ética e consequentemente defasando a credibilidade diante de seus potenciais clientes.

Portanto é necessário que esteja claro ao psicólogo, que ele representa uma categoria de profissionais habilitados e que devem ser competentes para a realização de quaisquer atividades envolvendo esta área do conhecimento.

Lidamos com seres humanos, precisamos ter em mente, sempre proporcionar a melhor experiência para os pacientes, sem jamais prejudicar nossa reputação.