Mês: junho 2020

PSICOLOGIA E MARKETING DIGITAL

Configure uma estratégia de comunicação digital

O crescimento da Psicologia no Brasil é evidente. Tanto no que se refere aos serviços inerentes à saúde mental quanto no número de profissionais ativos. Segundo o Conselho Federal de Psicologia, na data desta postagem o número de Psicólogos no país é de 373.493.

É notável que a grande maioria dos Psicólogos trabalham de forma autônoma, o que significa que eles precisam encontrar seus próprios pacientes, ter gastos mensais comuns à clínica e viver sem saber o que acontecerá amanhã. 

Ao aplicar as estratégias de marketing apropriadas, você pode reduzir essa incerteza e aumentar consideravelmente sua lista de pacientes . Deseja saber quais estratégias de marketing para psicólogos são mais eficazes? Abra sua mente e não perca o que vem a seguir.

Use o marketing de conteúdo para ganhar visibilidade e atrair clientes

Se o seu consultório ou centro de psicologia ainda não possui um site, está na hora de você mesmo criar o seu. O site da InterPsico, por exemplo foi feito por mim, sem precisar saber nada de programação, apenas é claro muita dedicação e tempo despendido para aprender. Ou caso prefira, contratar um desenvolvedor para ajudá-lo a aumentar sua presença on-line.

De acordo com uma pesquisa da GoDaddy , 83% dos negócios que tem um site possuem vantagem competitiva sobre aqueles que não têm um site . É um canal poderoso para dar visibilidade à sua atividade, que também servirá de base para o desenvolvimento de uma estratégia de marketing digital.

Abaixo estão algumas ideias para você criar uma estratégia de conteúdo referente ao seu site para melhorar seu posicionamento em SEO, atrair visitantes relevantes e capturar leads – os leads são dados de contato de usuários interessados ​​em sua atividade.

  • Integre um blog em seu site corporativo e publique conteúdo valioso para seus pacientes. Quando dizemos conteúdo valioso, nos referimos a conteúdo não comercial, que se concentra em satisfazer os interesses e preocupações de seus clientes. Cada postagem em seu blog será uma nova página que os mecanismos de pesquisa podem indexar, que é um fator que contribui para melhorar o posicionamento de SEO do seu site. Por quê? Porque empresas que escrevem no blog recebem 97% mais links apontando para o site. Se o seu conteúdo for de qualidade e fornecer informações de grande valor, será mais provável que ele seja compartilhado por outras pessoas. Além disso, sempre que um site oficial adiciona um link apontando para o seu blog ou para qualquer uma das suas páginas, o SEO do seu site melhora – e seus clientes em potencial o encontram mais facilmente no Google.
  • Crie postagens no seu blog com no mínimo 2000 palavras . De acordo com o QuickSprout , os 10 primeiros resultados que aparecem no Google, para qualquer palavra-chave, são artigos longos (pelo menos 2000 palavras.) Isso mostra que as postagens longas tendem a obter melhores posições e que, portanto, o tamanho das postagens é um fator que influencia o SEO.
  • Use as redes sociais para espalhar o conteúdo que você postar em seu blog . Seu blog também pode ser uma fonte de conteúdo relevante para suas plataformas de mídia social, e também é uma boa maneira de gerar mais links e tráfego para seu site, graças ao seu potencial de viralização – seus seguidores podem compartilhar, salvar e enviar suas publicações. Entre as plataformas de mídia social nas quais você está presente, lembre-se de que o Instagram, Facebook, LinkedIn e Youtube são os mais adequados, pois a maioria dos usuários ativos estão presentes neles
  • Use marketing de vídeo. De acordo com o Hubspot, 81% das pessoas decidiram comprar um produto ou contratar um serviço assistindo ao vídeo de uma marca. Além disso, 76% dos profissionais de marketing dizem que o vídeo os ajudou a aumentar as vendas. Se você se sentir à vontade para falar na frente de uma câmera, desafiamo-lo a gravar a si mesmo, oferecendo vídeos com um breve histórico acadêmico, experiências e desafios relacionados a psicologia – você precisará apenas de um smartphone com câmera, um tripé e um simples editor de vídeo. Você pode hospedar seus vídeos em plataformas como YouTube ou IGTV e compartilhá-los em suas plataformas de mídia social e em seu site. Dessa forma, você poderá se conectar muito mais com o seu público e seus pacientes em potencial se sentirão mais confiantes ao solicitar seus serviços, pois, se eles o viram pela tela, poderão ter uma idéia de como você é e o que você pode oferecer a eles.

Divulgue serviços de psicoterapia online

Várias plataformas oferecem um serviço gratuito de chamada de vídeo, como Skype, Google Meet, zoom, Whatsapp, entre outras. As videochamadas on-line permitem que você rompa as barreiras de espaço e tempo e entre em contato com seus pacientes, onde quer que estejam. Portanto, sua localização não será mais um fator decisivo para que seus clientes em potencial contratem seus serviços. Estudos recentes têm mostrado que a psicoterapia pela internet é tão ou mais eficaz que a terapia presencial convencional. 

Detalhamos este assunto em nosso e-book “O guia definitivo sobre Psicoterapia online” baixe grátis! Dessa forma, os pacientes são menos intimidados e mais receptivos do que nas sessões presenciais, o que lhes permite ser mais honestos e o psicoterapeuta pode oferecer um tratamento melhor. 

No entanto, se você oferecer videochamadas aos seus clientes por meio de qualquer uma das plataformas gratuitas mencionadas, você corre o risco de que seus pacientes não paguem pela consulta. Para evitar isso, você deve deixar muito claro o funcionamento de suas consultas on-line. Comunique-se em uma página específica do seu site e / ou diretamente ao candidato se ele entrar em contato com você por telefone e não ofereça uma vídeo chamada ao paciente antes que ele pague a visita.

Aqui no site da InterPsico, em breve estaremos oferecendo um espaço para realização de psicoterapia online, caso você deseje fazer parte da equipe de profissionais disponíveis gratuitamente acesse esse link e deixe seus dados que entraremos em contato.

Use o email marketing para fidelizar seus pacientes

De acordo com um estudo da eMarketer , 80% dos profissionais de marketing consideram que o email marketing é sua principal força motriz na retenção de clientes. É um canal que permite a comunicação direta e personalizada com seus clientes, com o que você pode facilmente lembrar. Por esse motivo, um dos principais objetivos de qualquer estratégia de marketing de conteúdo é gerar leads – obter as informações de contato, geralmente o nome e o endereço de email, dos usuários interessados ​​no conteúdo ou na atividade de uma empresa. 

Uma excelente maneira de conseguir isso é criar uma isca digital, ou seja, oferecer um conteúdo – seja um guia, um e-book, um podcast ou um vídeo exclusivo – muito útil para seus clientes em potencial e que eles só podem obter em troca de preencher seu formulário, deixando o nome deles e endereço de email. Por exemplo, aqui no site da InterPsico existem diversas Call to Actions (chamadas para ação) onde iremos coletar o contato dos visitantes para futuramente oferecermos algum produto nosso.

Mas lembre-se, sempre disponibilize conteúdo de alto valor e de forma gratuita. Para agilizar o processo e evitar o envio de emails manualmente – algo insustentável quando o banco de dados aumenta – você deve conectar os formulários do seu site a uma plataforma de automação de marketing, como, por exemplo, a que nós usamos que é gratuita e bem simples de utilizar, chamada Mailchimp. 

Depois de obter seus primeiros leads, você deve planejar estrategicamente não apenas o conteúdo dos e-mails que enviará a seus clientes em potencial, mas também o tempo e a frequência com que você enviará suas mensagens.

Se você deseja atrair a atenção de seus clientes em potencial, não pode fazer como todos os outros. Ao se comunicar da mesma maneira que seus concorrentes, você será percebido como mais um participante no mercado.

Mas, conhecendo perfeitamente seus pacientes, suas necessidades e expectativas, você se destaca e atrai a atenção de maneira positiva. Configurar um método de marketing significa poder combinar as melhores estratégias, técnicas e ferramentas de acordo com o contexto único de sua atividade, de modo a maximizar suas chances de sucesso.

SEU PACIENTE ESTÁ ONLINE

As redes sociais cresceram a uma taxa exponencial nos últimos dez anos. Segundo um relatório da Statista, o Brasil está em 4º lugar no ranking do número de usuários de redes sociais de quinze países selecionados, calculando por volta de 95,2 milhões de pessoas ativas, distribuídas pelas diferentes redes.

Para a população brasileira, a estimativa de que haja um crescimento desses dados é grande: a pesquisa do Statista avaliou que até o final de 2023 cerca de 114,5 milhões de brasileiros estarão conectados  – o que representa um aumento de mais de 20% até o encerramento do período de três anos. 

O marketing de mídia social não apenas tem um grande alcance para divulgar seu nome, mas também é uma estratégia que você pode começar a implementar hoje. Embora possa ser difícil descobrir por onde começar, a InterPsico está aqui para ajudar. Na comunidade onpsi , ajudamos psicólogos e terapeutas a alavancar o marketing de mídia social para construir sua prática e conquistar novos pacientes.

As redes sociais fornecem uma maneira de aproveitar o que é único em sua prática psicológica – relacionamentos fortes com pacientes, cultura da equipe e compartilhamento de conteúdo informativo. As redes sociais não são apenas uma maneira mais fácil e barata de comercializar sua prática, mas também ajudam a atrair novos pacientes e transformar os pacientes existentes em defensores da marca. 

A chave é criar e compartilhar conteúdo informativo em suas páginas de mídia social. Não é obrigatório que tudo que você compartilha seja educacional ou uma oferta especial, mas deve agregar valor à vida de seus pacientes e incentivá-los a fazer parte de sua prática.

As conversões nas redes sociais revelam como os pacientes modernos estão tomando suas decisões com base nas experiências e opiniões de outros pacientes. Em vez de ligar para o consultório, a maioria dos pacientes direciona suas dúvidas e preocupações através das redes sociais. 

Segundo pesquisa do Google, mais de 50% da atividade da Internet é impulsionada pelas redes sociais. A mídia social é uma das principais atividades da Internet, e os brasileiros passam mais tempo nas redes sociais do que qualquer outra atividade da Internet, incluindo e-mails.

Independentemente do tamanho da sua atuação em psicologia, você estará perdendo oportunidades vitais de crescimento se sua prática não estiver aproveitando o poder do marketing de mídia social. 

Segundo especialistas, o impacto das mídias sociais nas decisões relacionadas à saúde é surpreendente. Simplificando, as redes sociais transformaram a maneira como os pacientes escolhem inclusive seus médicos.

Marketing de mídia social para psicólogos: sua imagem de marca depende do que você compartilha

Toda vez que você compartilha informações nas redes sociais ou responde a um comentário, está envolvido com seus pacientes existentes e potenciais. Se feito corretamente, o marketing de mídia social pode ajudá-lo a atrair novos pacientes para sua prática em psicologia.

Quando você publica conteúdo no site, e quando você compartilha esse conteúdo nas redes sociais, a imagem da sua marca se torna o que você publica. Sua atividade nos perfis sociais moldará as percepções de sua prática.

É importante criar e compartilhar conteúdo que o notará e o ajudará a desenvolver sua prática. Pense no que você deseja que sua prática seja conhecida e publique sobre esses tópicos relevantes. Compartilhe suas experiências e pensamentos. Crie conteúdo que resuma publicações de pesquisa sobre os vários métodos de terapia. Você também pode descrever suas histórias de sucesso, mas lembre-se dos regulamentos do C.E.P.P. 

A publicação regular de atualizações nas redes sociais cria o reconhecimento de sua prática, seu conjunto de habilidades e sua equipe experiente. O marketing de mídia social tem o potencial de atrair mais pacientes para seu consultório, aumentar seus resultados e melhorar sua reputação online.

Nesta era sempre conectada, se você precisa de uma reputação para seus serviços em psicologia, também precisa de uma marca. Por quê? Porque, como outras empresas, os terapeutas estão prestando um serviço. Quando um novo paciente ouve o seu nome, o que você espera que ele ou ela diga sobre sua atuação? 

A marca não apenas diferencia sua prática terapêutica dos concorrentes locais, mas também incutirá confiança em seus pacientes atuais e potenciais. A marca ativa é necessária para garantir que sua prática seja percebida bem pelos seus pacientes. A mídia social pode ajudá-lo a construir uma marca credível. Seu nome precisa ser respeitado e valorizado. Lute por isso!

Se sua clínica não possui uma presença robusta nas mídias sociais no mundo digital de hoje, ela também pode não existir para muitos possíveis pacientes. Você não gostaria que o local do seu consultório fosse difícil de encontrar ou estivesse longe dos locais frequentados por pacientes em potencial. 

Da mesma forma, você não deve comprometer a presença da mídia social da sua clínica ou separar-se dos sites online frequentados por pacientes. Você deve ter certeza de estabelecer links entre seu site e as redes de mídia social. Mais tráfego de e para seus perfis de mídia social significa novas oportunidades para o paciente. Quanto mais pessoas visualizarem sua prática online, mais rapidamente entrarão em contato com sua clínica.

Por exemplo, se você é conhecido como “o melhor terapêuta para casais” ou um “especialista em lidar com questões comportamentais na adolescência”, é mais provável que você construa uma prática sustentável em comparação com aqueles que tentam ser tudo para todos. Há uma razão pela qual os melhores terapeutas ganham mais dinheiro do que seus médicos de clínica geral. 

Os pacientes tendem a procurar especialistas para lidar com seus problemas específicos. Lembre-se disso ao implementar ideias de marketing de mídia social em seu plano de marketing de psicologia.

Idéias de Marketing de Mídia Social para Práticas de Psicologia

A chave para se comunicar com seus pacientes através das redes sociais é entender qual rede social pode ser usada para qual finalidade. Por exemplo, a página do Facebook da sua clínica pode ser usada para postar atualizações, feriados ou eventos e compartilhar links informativos. 

Por outro lado, seu perfil do LinkedIn pode ser usado para esforços de blog e marketing. Essa segregação também ajudará a manter suas contas organizadas e fáceis de atualizar.

No entanto, é recomendável verificar a qualidade e a precisão das informações que você está compartilhando com seu público. Isso garantirá que seus pacientes recebam apenas o que é útil para eles.

Existem várias maneiras pelas quais psicólogos e terapeutas estão utilizando as redes sociais para promover seus serviços e aprimorar a experiência dos pacientes. Abaixo estão algumas dicas de como usar as principais redes sociais do Brasil:

Instagram

O Instagram é a principal rede social atualmente, para o profissional de saúde mental que deseja divulgar seus serviços.  O Instagram é principalmente um canal visual e possui muitas funcionalidades que podem ser exploradas pelo usuário.  Se você se concentrar principalmente no aconselhamento, poderá usar o Instagram para postar gráficos e peças criativas que constroem um lado positivo da sua marca e serviços. Um ótimo recurso disponível é o carrossel de imagens do feed.

Você pode começar criando uma página comercial para sua prática e aprendendo a usar hashtags e tags locais. Não use filtros de imagem em excesso e instrua-se sobre maneiras de apresentar imagens bonitas. É imprescindível que você tenha uma conta profissional separada de uma conta pessoal, além disso seu feed de postagens deve ser bem apresentado e padronizado.

Idéias de marketing de prática de psicologia para Instagram

  • Imagens dos bastidores do seu consultório. O ideal aqui é usar os stories.
  • Poste material informativo, faça de seu instagram uma espécie de blog. Gere tráfego em seu perfil e consequentemente autoridade na sua abordagem clínica. Por exemplo: Se você atua no desenvolvimento infantil, crie postagens usando aplicativos ou programas de criação de imagens, com conteúdo sobre a infância, marcos do desenvolvimento, transtornos comuns, etc.
  • Realize lives.
  • Use os destaques com assuntos relevantes da sua prática.
  • Promoção de eventos.

Facebook

O Facebook é uma das plataformas de mídia social mais populares do mundo e é uma ótima opção para promover seus serviços na internet. Comece criando uma página comercial e verifique-a. Além das postagens regulares do Facebook, você pode usar anúncios específicos do Facebook para segmentar pacientes em potencial. O Facebook também é um ótimo lugar para solicitar avaliações de pacientes.

Idéias de Marketing para Práticas de Psicologia no Facebook

  • Fotos de seu consultório, equipe e eventos, especialmente para envolver seus pacientes.
  • Links para blogs e atualizações de notícias.
  • Atualizações importantes sobre sua prática.
  • Concursos e outras atividades promocionais.
  • Horário comercial, contato e endereço
  • Dicas de saúde mental.
  • Recursos úteis para os pacientes.

Youtube

Você pode aproveitar o YouTube para postar vídeos incorporados ao seu site ou pode usar seu canal estratégicamente, com um fluxo constante de conteúdo em vídeo. No entanto, você deve ser realista sobre o que pode produzir e quais pacientes atuais e potenciais estariam interessados ​​em assistir.

Ideias de marketing para práticas de psicologia no YouTube

  • Produza vídeos sobre assuntos da saúde mental.
  • Faça entrevistas e bate-papo com colegas de profissão.
  • Visita virtual ao escritório.
  • Compilação de fotos e videoclipes de suas experiências.

Linkedin

O Linkedin é uma rede social voltada para profissionais. Ou seja, o foco é trocar experiências profissionais. Existem inclusive grupos que são chamados de comunidades, que são feitas por pessoas que desejam conversar sobre a mesma área de conhecimento.

Encontrar, se candidatar e divulgar vagas de emprego é uma prática bastante comum nessa rede. Além disso, é excelente para profissionais autônomos estabelecerem networking com outros profissionais da área. No Brasil, mais de 35 milhões de pessoas acessam a rede.

Idéias de marketing para práticas de psicologia no Linkedin

  • Atualizações sobre os mais recentes estudos e métodos.
  • Blogs e artigos de notícias relacionados ao setor.
  • Postagens promocionais e atualizações periódicas.
  • Organize comunidades relevantes para suas metas de negócios.

Conclusão

Agora que você conhece basicamente o marketing de mídia social para psicólogos, siga estas dicas para criar uma marca de sucesso online. Além disso, é essencial acompanhar as últimas tendências e melhorar continuamente seu envolvimento com seus seguidores.

Além disso, acompanhe o desempenho de suas mídias sociais por meio de análises, o que o ajudará a aprimorar seu alcance e atrair mais pacientes.
Para obter mais informações sobre como desenvolver uma estratégia de mídia social para sua prática em psicologia, entre em contato conosco.

TORNE-SE AUTORIDADE NA PSICOLOGIA

Se você veio até aqui, significa que parou para pensar na sua atual situação como profissional da saúde mental e, provavelmente chegou à conclusão que é possível melhorar. De fato, é mais importante do que nunca se tornar uma autoridade na Psicologia. Você pode pensar que o mercado de trabalho está saturado, mas não se deixe enganar, tudo depende de como e o quanto você trabalha para ser um profissional reconhecido.  

 Os maiores especialistas de marketing digital do Brasil ensinam que a maior estratégia para ter sucesso na sua área de interesse é produzir muito conteúdo gratuito e informativo, que gere valor para seus potenciais clientes. Mas como ter condições de produzir tanta informação valorosa e não exaurir os assuntos? Bem, existem muitas formas de realizar esta façanha, abaixo vamos deixar algumas sugestões que podem ser úteis para você.

Concentre-se em uma área de tópico muito específica (nicho). 

Se você ainda não percebeu isso, terá um passeio emocional. Você deve encontrar um nicho direcionado e focado para se especializar. Você não limitará seu público, mas sim dará maior atenção a um público muito interessado. A Psicologia, por exemplo, é um segmento do mercado da saúde e, nichos podem ser: psicoterapia online, transtornos de ansiedade, desenvolvimento infantil, aprendizagem, etc.

Crie um blog

Veja bem, se você está lendo este artigo até aqui, significa que há relevância para você no que oferecemos. Portanto, ter um blog é essencial para o profissional que quiser ser uma autoridade, influenciar pessoas e consequentemente, atrair clientes. Você não precisa blogar diariamente, mas deve fornecer um conteúdo valioso que seja congruente com seus serviços e sua área de especialização. Blogar é um anúncio de página inteira para quem você é e o que promete. Use bem.

Escreva artigos de convidados para blogs de alto tráfego

Se o conteúdo do seu blog for bom, as postagens de seus convidados deverão ser melhores. Segmente blogs populares de alto tráfego em sua área de interesse e envie ao editor um artigo matador. Certifique-se de que trará tráfego para eles e para você. Eduque seu público, informe-o, facilite a ação e aprenda algo. O editor apreciará o conteúdo e vocês dois apreciarão o tráfego.

Escreva um livro ou e-book . 

A auto-publicação não é uma palavra ruim e a publicação de eBooks e livros Kindle pode ser lucrativa. Nós, por exemplo, temos o Guia Definitivo da Psicoterapia Online, onde explicamos detalhadamente como iniciar os atendimentos online e obter clientes na internet. Muitos profissionais já realizaram o download gratuito. Agora imagine se você é uma psicóloga que trabalha com crianças e adolescentes e decide escrever um e-book sobre o desenvolvimento humano até a adolescência, consequentemente você gera uma boa reputação (se seu material for de qualidade é claro).

Crie e execute seminários e / ou webinars

É semelhante ao falar ao vivo e, no entanto, é muito diferente. A realização de um seminário online ou de um webinar envolve a colocação de algum marketing sério e a promoção de energia. A vantagem é que você pode cobrar por seminários on-line, para que eles sejam uma maneira de promover e vender, ou apenas para gerar tráfego em seus perfis digitais. Além disso, você pode gravá-los mais facilmente e usá-los repetidamente.

Crie produtos de informação com base nos seus conhecimentos

Já existem vários produtos de informação que mencionei nesta lista; seminário, webinars, livros e ebooks. Não desperdice nada do seu conhecimento, transforme-o em artigos. Em seguida, combine os artigos em um livro. Pegue o livro e refaça-o para se tornar um seminário ou webinar. Concentre-se em uma área e faça uma live no instagram sobre isso. Se você estiver consultando no momento, inicie um editorial ou postagem no blog com uma revisão do seu dia. Converta suas experiências de clinica terapêutica em assuntos relevantes para seus seguidores.

Tornar-se uma autoridade, especialista ou influenciador está tudo sob seu controle. Concentre-se em onde você gasta mais tempo, dinheiro, esforço e habilidade e compartilhe de forma consistente e persistente. E lembre-se de decidir se você quer ganhar dinheiro ou ser famoso, porque os dois nem sempre andam juntos. Concentre-se nos seus objetivos de negócios e use essas dicas para aumentar sua influência e alcançá-los.

ÉTICA E A ATUAÇÃO NA INTERNET

Como o profissional de saúde mental deve oferecer seus serviços online?

O Código de Ética do Psicólogo distingue entre nossa vida profissional e nossa vida privada. A Internet oferece ampla oportunidade para refletir sobre o relacionamento entre o privado e o profissional, disponibilizando em domínio público o que costuma ser considerada conduta privada. Quando as informações passam do domínio privado para o público, há uma probabilidade maior de afetar as nossas vidas profissionais.

Com o objetivo de divulgar seus serviços, os profissionais de psicologia podem desenvolver sites, blogs ou criar páginas em redes sociais respeitando o que está previsto no Código de Ética Profissional do Psicólogo. O artigo 20 trata especificamente sobre a promoção de serviços e as determinações previstas que valem para todos os tipos e meios de divulgações, inclusive para as que são feitas pela internet.

Além disso, existe a resolução 11/2018 que trata detalhadamente sobre a atuação do profissional de saúde por meio de TIC’s. e você quiser saber mais pode também baixar gratuitamente nosso e-book “O guia definitivo sobre Psicoterapia online”

Na divulgação de seus serviços, o profissional não pode fazer referência a títulos e qualificações que não possua; divulgar qualificações, atividades e recursos relativos a técnicas e práticas que não estejam reconhecidas ou regulamentadas pela profissão; ou fazer previsões taxativas de resultados.

O Código de Ética orienta ainda quanto à necessidade de clara identificação do profissional, incluindo número de registro no Conselho. É de extrema importância que os profissionais tenham cuidado no uso de redes sociais, nunca utilizando imagens ou relatos de pacientes para promover seus serviços. Além disso, o valor do serviço não deve ser divulgado como forma de propaganda ou em promoções ou sorteios de serviços psicológicos.

Infelizmente vemos Psicólogos expondo um comportamento inadequado na atuação online, inclusive perdendo pacientes, por não estabelecer uma postura profissional ética e consequentemente defasando a credibilidade diante de seus potenciais clientes.

Portanto é necessário que esteja claro ao psicólogo, que ele representa uma categoria de profissionais habilitados e que devem ser competentes para a realização de quaisquer atividades envolvendo esta área do conhecimento.

Lidamos com seres humanos, precisamos ter em mente, sempre proporcionar a melhor experiência para os pacientes, sem jamais prejudicar nossa reputação.